Teste

TEXTO: NÃO SEI, MAS TÁ ME FAZENDO BEM

Passamos a vida toda aprendendo coisas novas, vivendo cada etapa por vez, provando os sabores doces e amargos, experiências únicas com amores e desamores. É da natureza do ser humano ter o medo do novo, medo de tentar, de se arriscar e acabar repetindo aquela fita que está guardada no passado.


Lembramos de tudo que passamos e automaticamente nossas lembranças são ativadas, junto a elas, o gosto amargo de antigos desamores. Mas querem saber de uma coisa? Eu acredito que coisas boas podem acontecer, até porque, cá estou novamente falando de amor, sim, fui pega de surpresa e como diz uma das músicas da diva Pabllo Vittar: "nocauteou, me tonteou, veio à tona, fui à lona, foi K.O".


Acho que agora é diferente, pois eu não quero aquilo que idealizei dele, eu quero ele daquele jeitinho. Da maneira que ele fala, da sua risada estranha que fazem meus olhos brilharem, do jeito meio acanhado que tem ao falar da vida particular, a forma que pensa sobre determinados assuntos, da carinha que ele faz quando estou falando, e melhor, da sutileza que ele teve em me ganhar tão naturalmente.


Não é só um querer, é sentir que ele está ao meu lado (assim como eu do dele), é saber que quando ao acordar estará aquela mensagem de bom dia no meu celular, é poder compartilhar os momentos da minha vida com alguém que me senti feliz em amar, é olhar naqueles belíssimos olhos negros ver reflexo dos meus


Posso estar te querendo tanto ao ponto de não perceber que isso pode não ser reciproco, ou que não seja o momento, ou até mesmo que você não sinta o mesmo. Espero que nos nossos próximos "encontros" e "reencontros" tragam certezas, verdades, e acima de tudo, reciprocidade, pois não quero que seja mais uma tentativa frustrada de não ser correspondido.


Eu não sei, mas você está me fazendo bem, de verdade. Possa ser que tudo isso que falei aqui sejam apenas coisas criadas na minha cabeça, ou até mesmo que isso seja verdade, não sei, mas a maior certeza que tenho é: que continuemos com essa mesma sintonia.

Até breve naquele mesmo banco de praça, meu bem!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© RICK NEGREIROS - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Rick Negreiros | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo